28.3.07

Conversas no Sofa - com a Rita Dourado da organizaçao do Ciclo de Cinema Cidade e Arquitectura



O ciclo decorre na Biblioteca Pública e Arquivo de Ponta Delgada entre 28 de Março(hoje) e 6 de Junho. A entrada é livre.
ementa1

27.3.07

Conversas no Sofa - com a Carla Mendes, especialista em Historia da Arte Portuguesa Contemporanea (anos 40 a 60) que veio leccionar num curso que dec

Sobre os 365 Dias do Teatro

Hoje é dia do Teatro. E seria de esperar que o Rotas, pela sua vertente de café teatro se associasse a essa comemoração. Mas não. Às vezes(muitas vezes) não me compreendo. Assinalei o dia da Mulher, da Poesia, mas do teatro, nicles. Foi preciso a Catarina me mandar um sms para que eu me lembrasse. Com ainda são 15 horas acho que vou a tempo.

O teatro é para mim uma forma de vida. Eu não preciso dum palco para fazer teatro. Faço-o a toda a hora. Aqui no Rotas, em casa, noutros locais. E não estou a falar do teatro da vida, estou a falar em representar personagens, geralmente cada uma mais estúpida que a outra. Gosto de representar personagens estúpidas. Faz-me lembrar da minha própria fragilidade. Essas personagens são auto caricaturas ou talvez retratos fieis. Sem comiseração. Sinto-me bem é a fazer teatro. Às vezes nem sei se sou uma personagem ou se um actor a fazer uma personagem. O que interessa isso?

Catarina: Já assinalei o Dia do Teatro!
ementa1

26.3.07

Rotas da Ilha Verde - comida vegetariana - the last big next thing

O Rotas surgiu por necessidade. Eu tinha necessidade de ganhar dinheiro, a Catarina também, então...

Ainda continuamos a manter o Rotas por necessidade. Eu tenho absoluta necessidade de andar por lá, a Catarina também, então...
É um vício, pronto, está tudo dito. Mas como o Alexandre não me vai largar da mão enquanto eu não escrever mais duas ou três linhas, cá vão elas.

O Rotas, menos conhecido por Rotas da Ilha Verde e mais conhecido como "o vegetariano" por pura solidariedade para com os seus colegas "o mexicano", "os chineses" , "os italianos" e o falecido "brasileira"começou por ser nos seus primórdios "aquela lojinha que vende umas cenas de artesanato e serve umas tostas de pão caseiro". Foi concebida pelo João Pacheco de Melo, um grande homem que muitas vezes passa por ser apenas um homem grande. Mais tarde invadiram-lhe a loja "de coisas da terra" a quem muita boa gente chamava Ratas, vai lá saber-se porquê, três indivíduos de aspecto duvidoso que lhe propuseram um negócio no mínimo estranho. Outra pessoa qualquer tinha chamado a polícia mas o JPM não só não o fez como alinhou no raio do negócio. E passamos conviver os quatro naquilo a que eu chamo coexistência pacífica, num espaço um pouco maior do que uma casa de banho de apartamento de vão de escada. Estava lançado o mote para que dali a ano e meio mais coisa menos coisa o Rotas se pudesse transformar naquilo que é hoje - o único restaurante vegetariano de S. Miguel e o segundo dos Açores.
Mas viúvas septuagenárias me mordam no pescoço se um dia vier a sentir que o Rotas se esgota na sua faceta de restaurante que é sem dúvida a principal.
O Rotas como é carinhosamente tratado tanto pelos detractores, como pelos tractores e pelos homens das entregas de víveres, é mais do que um mero restaurante. O Rotas é um dos espaços mais carismáticos do mundo. No ranking dos espaços carismáticos, pertinho dele está unicamente o triângulo das Bermudas( e isto porque ainda ninguém o frequentou e voltou para contar como foi) e só ainda atrás deste é que está o triângulo púbico feminino. Portanto por aí já se pode ver a importância do Rotas.
O Rotas é também o lugar onde se reune amiúde a nata da sociedade açoriana com predominância para a nata da sociedade micaelense. È que com os preços que a Sata pratica, a nata da sociedade açoriana tem que se ficar por sítios como a Sociedade Amor da Pátria ou o Bailão. E como não somos fundamentalistas a nata que frequenta o Rotas nem sequer tem de ser de soja.

No Rotas para além de se palitar os dentes de satisfação, também se esfregulha o cérebro em busca de boas ideias e toda essa higiene tem como principal objectivo atrair para o nosso espaço adjectivos elogiosos que contribuam para uma maior hipótese de eu ter um Ferrari. Eu explico: se disserem do Rotas que é extraordinário, fabuloso,etc, etc mesmo que seja uma redonda mentira, pode haver quem acredite, portanto...Não...não temos espaço para uma corrida ao Rotas...paciência...eu desisto do Ferrari. Não desisto é de tornar o Rotas num espaço cada vez melhor. Não desistimos, não é Catarina?

Já vos falei da Catarina? Bom a Catarina Ferreira é a outra metade da laranja, da beringela como ela insiste em dizer, que é responsável pelo Rotas. O Rotas é gerido por uma beringela, bonito. A beringela que gere o Rotas é porém bastante humana. É outra das coisas que distingue o Rotas do comum dos restaurantes. Há pessoas lá dentro que recebem as pessoas que vêm de fora. E recebem-nas com um sorriso corado, saudável, sincero. Não há aqui sorrisos amarelos. Se nós virmos alguém de sorriso amarelo, chamamos logo uma equipa de pintura. " Pintem-me este sorriso de vermelho, vá, rápido!!", diremos. A Lisa, o Miguel, a Raquel, a Catarina , o Mário já nasceram de sorriso posto mas há sempre aqueles dias. E nos bastidores o Ricardo e a Margarida garantem que os ruídos estranhos nos estômagos famintos se calam. Os membros da equipa do Rotas não são simpáticos por profissão, são assim naturalmente. São assim entre eles, são assim para os outros.

Se estamos a ser inovadores? Claro que não. Estamos a fazer com o Rotas aquilo que esperamos que qualquer lugar aberto ao público faça connosco. Que seja gentil, honesto, acolhedor.

Mas como disse o Rotas não se esgota na paparoca aos almoços e jantares. Há a tarde em que funciona como casa de chá, há a noite em que se parece vagamente com um bar, também pode ser uma loja de artesanato, uma galeria de arte, uma jazz store, um blog, uma estação de tv on line, uma revista... Seja lá o que for o Rotas é com certeza aconselhável a pessoas facilmente apaixonáveis.


Por estas e por outras que estão para vir o Rotas é the last big next thing



Publicado no Best Of da revista :Ilhas

Andamos por aqui

vistarotas
ementa1

15.3.07

diapaizinho

selecçao destinada aos menos abonados de visao

diapaiselect
diapai

Teresa Gentil na final do concurso Cantar Abril

Não é por nada...é só para informar os interessados que a nossa amiga, a música e compositora Teresa Gentil (membro das Descalças) foi ainda agora apurada para a final do concurso Cantar Abril. A Teresa e apenas mais sete concorrentes. Resta dizer que o concurso abrange o todo nacional.
Parabéns!

PS os parabéns são para mim que tenho uma amiga tão ilustre.

attachfileu.jsp
ementa1

14.3.07

Conversas no Sofa - com a Joana Silva Melo...

Catarina vai as compras...

Catarina vem das compras, tal qual aquele slogan criptoflético do Solmar, a nossa Catarina todos os dias corre os hipermercados. É uma tarefa árdua e aqui o sócio permanentemente estacionado no Rotas presta-lhe a sua homenagem.

catarinacompras
ementa1

13.3.07

maisbebe

É isto. O Rotas só não se converte numa creche, por um triz. Os putos adoram cirandar por aqui. E nós, salvo raras excepções, também gostamos. O João aprendeu ainda agora a andar. Haverá melhor terreno que o Rotas para testar o seu mais recente brinquedo?

Mesmo crus

têm um aspecto delicioso, não é? Pois é natural. São os famosos scones do Rotas, prontos para serem cremados. Sem sombra de genocídio, claro.

sconescrus
ementa1

Conversas no Sofa - com Luis Roque, ilustrador



O Luís Roque é ilustrador, autor de bd e foi responsável entre outras coisas pelos bonecos do Louquícias. Agora prepara-se para fazer nascer uma editora. O primeiro sinal de vida será dado com a publicação dum fanzine - CARNE - que já está em trabalho de parto.

12.3.07

Somos simpaticos

rotassimpatia

Não há qualquer vestígio de presunção no título do post. Somos aquilo que alardeamos e não o fazemos de forma forçada. Somos simpáticos e pronto!
Page_1

Conversas no Sofa - com a Fatima Madruga, uma criança a pintar

ementa1

9.3.07

Macaquins

macaco


Este símio de ar bem humorado foi "capturado" pelo meu amigo Marc Fernandez na selva da Costa Rica. Se quiserem acompanhar as aventuras do Marc por aquelas paragens é só ir a www.costabloc.blogspot.com ou ao link aqui embaixo.
ementa1

7.3.07

ricementa

"Dar Colinho" a Moçambique



Aqui vai um bocadinho do testemunho da Carolina Raposo em terras de Moçambique. A maior parte desse testemunho será dada pela exposição "dar colinho", amorgrafias de Moçambique, no Rotas em data a anunciar em breve. Vamos aproveitar a ocasião para angariar géneros que a Carolina possa levar na próxima viagem ao "seu" orfanato em Moçambique.
ementa1

6.3.07

AZORESAILING

dofour40

Caracteristicas:
Comprimento Total 12,32 m
Linha de Água 11,99 m
Boca 3,9 m
Calado 1,60/2,10 m
Peso 7300 kg
Área vélica 89,0 m2
Capacidade de combustível 160 litros
Capacidade de água 350 litros
N.º de cabines 2-3
Motor 40 hp

É num barco destes que a partir de Maio vai operar a Azoresailing com passeios à vela com skipper. Fiquem atentos.

Podem desde já contactar a empresa em www.azoresailing.com

Ca vai a transcriçao dum mail dos nossos amigos Gery Laurent- Castro e Jesus Garcia so para verem como esta malta corre o mundo

Hola Nanos y nanas,
>
>Aqui acabo de chegar em belgica! Foi muito lindo e consegui ver muita
>coisa, desde o rio amazonas ate uma ilha que fica perto de Nicaragua
onde
>fizemos 7 mergulhos durante os 3 dias que ficamos la com aurelie.
>
>Ahora a currar como dicen, ha ! Y con esta bienvenida de este pais tan
>lindo: esta manhana no encontre el gorro y casi me congelo el coco!
>
>Estoy muerto mais penso em voces tudos como tambem pensei muitas veces
em
>voces e nas acores cuando estava em/na (biffer mention inutile)
colombia.
>Esquisito, nao ť ? As veces tinha saudades da tranquilidade das ilhas
no
>meio deste grande casino que ť a costa caribe !
>
>Beijo a tudos,
>
>Ger



Ola rapaces e raparigas......
No meio do Mediterraneo os dias sao cada vez mais lindos e o calorcinho
comenca....forte...
O pasado fin de semana estiveram os meus amigos da espanha e foi muito
lindo...
estivemos em Gozo...tambem...com uma lua cheia....che fiz-me lembrar a
voces
tudos...

Asim tenho ca as melhores coisas para
voces.......paisagems....lindissimos.....e uma boa amizade...
Muitos beijinhos......
casabl

Tanto James Cameron como a Biblia estao errados

Jesus não morreu nem ressuscitou. Ele sempre esteve vivo e de boa saúde. Fomos descobri-lo como caixa no supermercado do Colégio. Aqui está a prova

mercolegio

Conversas no Sofa - com Pedro Jorge, surfer, fotografo e outras coisas que sabemos quais e outras de que nao sabemos nepia

ementa1

5.3.07

O nosso cliente e amigo (nao pensem que ha preferencia),

são todos como nossos filhos, gostamos de todos) Pedro Craveiro, constantemente em viagem de lá para cá e de cá para lá ofereceu-nos este livro que vem autografado. No autógrafo quase que pede desculpa por o Carlos Coelho se ter esquecido de mencionar o Rotas no seu roteiro da genialidade portuguesa. O Pedro acha que o Rotas é um lugar genial. Ora, Pedro, não é preciso ir tão longe...claro que nós concordamos contigo, mas há coisas que não convém alardear. Abraço para a Metrópole!!!

portgenial
monrotas
ementa1

2.3.07

Conversas no Sofa - com Miguel Melo, designer



O Miguel Melo é designer. Nesta conversa ele fala-nos do que é isso de ser designer. Come-se, bebe-se, fuma-se. O quê afinal?
want you

Conversas no Sofa - com Carolina Raposo, a verdadeira boa samaritana



A Carolina Raposo esteve durante um mês em Moçambique, em regime de voluntariado a "dar colo" a meninos orfãos. Na bagagem para além dos seus parcos haveres, levou algumas dádivas de particulares e empresas açorianas. Mas a Carolina quer voltar a fazer o que acha ser a sua missão de vida. Uma das acções que pretende desenvolver é uma exposição de fotografias aqui no Rotas, fotos essas que poderão ser eventualmente adquiridas, a fim de sensibilizar as pessoas para a sua causa. Daqui a algum tempo faremos eco desse evento. Para já ouça( e veja) a Carolina.
ementa1