27.2.05

O Rotas no nosso mapa diário


Foi sugerido que escrevesse algo sobre o Rotas e aqui estou, não sei se para enriquecer este espaço mas para ao menos contribuir com a minha opinião sobre como vamos sendo e estando no espaço Rotas.
O espaço Rotas mudou. Mudou-o a Catarina, a Fantástica, criativa, a geradora e “fazedora” das ideias, cores, sabores e aromas. Sem o mapa da alma da Catarina, não teríamos a rota(o Rotas) dos nossos encontros diários.
O Rotas mudou. Mudou-o o Mário Roberto, o doido, o artista, o idealista compulsivo, comediante insatisfeito por achar que a ausência do humor e do riso, compromete a felicidade humana. No Rotas sorrimos, rimos mais com o Mário Roberto. Mário, traz-nos chá, de preferência com as “tias”, porque assim rimo-nos melhor! Até despedimo-nos a sorrir!
Diariamente convergimos ao Rotas "in the yellow house" e invariavelmente perguntamos – "Maria, de que é a sopa, hoje?". A Maria é quase sempre a solicitadora de cada um de nós, pelas sugestões de sabores e aromas que alquimiza na sua cozinha. A minha homenagem à Maria. A Mila! Quase sempre serve-nos o prato a 300km/segundo, com a delicadeza da sua juventude. É a fragrância do Rotas!
A magia do Rotas passa pela comunhão, na extensa mesa “de família numerosa”, de diferentes pessoas e diferentes gerações; depósito de criatividade, de arte, lugar das mensagens, convívio de encontros e desencontros. Um lugar onde se está com a alma no lugar, em paz. Quase sempre todos os dias penso em passar por lá nem que seja para um chá. A nossa rota passa pelo Rotas.
Um abraço
Paulo Andrade

26/2/2005
rotastias 005a

6 comentários:

João Pacheco de Melo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
João Pacheco de Melo disse...

O "pintcha da mã tem asas" até que escreve bem!

E eu que julgava ser só música!

dinorah disse...

João Pacheco de Melo: hahahahahhaha!
hahahahahahhahahhahaha!

hahahahahahhaahaha!
bj
(hahaha... ai!)

João Pacheco de Melo disse...

Dinorah...

tu não me digas que também sabes o que é; "pintcha"?

E que isto é açoriano, do mais puro!
eh.. eh.. eh (faltam aqui as caretas)

dinorah disse...

João Melo: pela minha quantidade de "hahahaha's" acredita que sei o significado e até o resto da música!!

Havia uma "ave rara" em VFC que a cantava todos os verãoes que passava lá, não fosse eu esquecer! Mas, já fazia algum tempo que não via/ouvia/lia tais versos!! Fizeste-me rir muito!

beijinhos Kate, MRob
Força Rotas!
bj

João Pacheco de Melo disse...

Aquela música "entra no ouvido" e nunca mais sai. E a letra... é "linda de tão grosseira que é"!

Agora imagina o que é o Paulo Andrade, julgo que na série "O Barco e o Sonho" (ou terá sido noutra ? . Ele foi protagonista de umas quantas), aparecer a assobiar o "Pintcha da mã tam asas".

Quem viu como eu fora dos Açores, foi também de partir a MOKA a rir!