27.2.05

O Rotas no nosso mapa diário


Foi sugerido que escrevesse algo sobre o Rotas e aqui estou, não sei se para enriquecer este espaço mas para ao menos contribuir com a minha opinião sobre como vamos sendo e estando no espaço Rotas.
O espaço Rotas mudou. Mudou-o a Catarina, a Fantástica, criativa, a geradora e “fazedora” das ideias, cores, sabores e aromas. Sem o mapa da alma da Catarina, não teríamos a rota(o Rotas) dos nossos encontros diários.
O Rotas mudou. Mudou-o o Mário Roberto, o doido, o artista, o idealista compulsivo, comediante insatisfeito por achar que a ausência do humor e do riso, compromete a felicidade humana. No Rotas sorrimos, rimos mais com o Mário Roberto. Mário, traz-nos chá, de preferência com as “tias”, porque assim rimo-nos melhor! Até despedimo-nos a sorrir!
Diariamente convergimos ao Rotas "in the yellow house" e invariavelmente perguntamos – "Maria, de que é a sopa, hoje?". A Maria é quase sempre a solicitadora de cada um de nós, pelas sugestões de sabores e aromas que alquimiza na sua cozinha. A minha homenagem à Maria. A Mila! Quase sempre serve-nos o prato a 300km/segundo, com a delicadeza da sua juventude. É a fragrância do Rotas!
A magia do Rotas passa pela comunhão, na extensa mesa “de família numerosa”, de diferentes pessoas e diferentes gerações; depósito de criatividade, de arte, lugar das mensagens, convívio de encontros e desencontros. Um lugar onde se está com a alma no lugar, em paz. Quase sempre todos os dias penso em passar por lá nem que seja para um chá. A nossa rota passa pelo Rotas.
Um abraço
Paulo Andrade

26/2/2005
rotastias 005a

21.2.05

E já lá vai quase um ano...

Quase um ano, que eu e o Mario estamos com e no Rotas...é já no dia 6 de Março!
Vamos ter que fazer uma festa, já andamos a pensar como podemos dizer obrigada a Todos...Ao longo deste ano procuramos, como já disse quase meia duzia de vezes que todos tivessem um lugar no Rotas, já se sabe...
Mas queriamos mais e mais, por isso reafirmamos publicamente que estamos abertos a sugestões como workshops, temas para turtulias e tudo o que mais vós passar pela cabeça!! Aguardamos propostas...

20.2.05

E assim "se" faz a vida do rotas das pessoas que lá passam e que deixam um bocadinho de Si, das coisas que fazemos e que deixamos na lojinha com cor e alma, das pessoas que todos os dias lá trabalham... e ABRIMOS AO FIM DE SEMANA!

18.2.05

Mouzinho da Silveira foi vizinho do Rotas...era um gajo fixe

msilveira
Secretário de Estado dos Negócios da Fazenda
Nasceu em 1870 e morreu em 1849 e era formado em direito pela Universidade de Coimbra. Com a retirada de Junot em 1808, é nomeado juiz em Marvão em 1810 e posteriormente transferido para Setúbal. De seguida é Provedor da Comarca de Portalegre. Aquando da revolta de 1820 no Porto, já tinha aderido aos ideais liberais foi Administrador-Geral das Alfândegas. Depois da Vilafrancada é nomeado Secretário de Estado dos Negócios da Fazenda em 1823. As forças absolutistas desenvolvem manobras e intrigas e na sequência da Abrilada é o próprio D.Miguel que o prende. Quando o Rei consegue sair do Palácio da Bemposta, com a protecção dos franceses, envia D.Miguel para o exílio e Mouzinho é finalmente libertado. O tempo passa D.Miguel regressa e pouco depois proclama-se Rei Absoluto o que leva Mouzinho, de novo, ao exílio. Posteriormente é chamado por D.Pedro a Londres para negociar e contrair os necessários empréstimos para expedição aos Açores, que integra a convite do regente D.Pedro. É nomeado mais uma vez em 1832 Secretário de Estado dos Negócios da Fazenda. É a partir desta data que inicia a transformação das instituições económico-financeiras. Depois da vitória do partido constitucional é ele que faz a abolição dos dízimos e direitos reais, revoga impostos e monopólios, suprime muito das regalias de comendadores e dos eclesiásticos, suprime também os ofícios hereditários, estabelece a liberdade de ensino e de consciência marcando definitivamente a vida e o futuro dos portugueses.

A rua do Rotas

É uma rua do centro histórico de Ponta Delgada, a Rua de Pedro Homem. Defronte do Rotas ergue-se um edifício ligado às lutas liberais que nos anos trinta do séculoXVII deu guarida a Mouzinho da Silveirasousamelo 008a

16.2.05

No Rotas

Boneco de barro de Mário Roberto, lençóis pintados de Joana Dias, candeeiro de Catarina Ferreira...no Rotas
rotas3a

15.2.05

Marc

Este é o Marc, um catalão que anda por cá a estudar ao abrigo do programa comunitário Erasmus. É vizinho do Rotas(mora no primeiro andar, o Rotas fica no rés-do-chão), apreciador dos nossos "pecados de chocolate"(uma conjugação feliz de chocolate, amêndoa e leite condensado), faz surf, mistura música e gosta de fazer edição de vídeo. Estamos a preparar um filme, mas ainda é segredo...

marc1

13.2.05

Esta faz parte das memórias do Rotas. Mário Roberto e Catarina Ferreira em "O Chá das Tias", um misto de café teatro e stand up comedy no programa de actividades do Rotas.
Mário
rotastias 006

11.2.05

do que Vive mesmo o Rotas?
...de cada momento passado á volta da mesa comprida por todos os que lá passam e deixam um bocadinho de si... nas pequenas coisas que ganham forma, vida e alma própria e que a pouco e pouco vão encontrando um lugar para morar e uma razão para existir!!
Este foi um momento(dos poucos) em que o Rotas estava às moscas e eu me pude entreter a tirar umas fotografias para enfeitar o blog. E agora uma historieta: na fachada do Rotas há um pendão que diz - Rotas da Ilha Verde(o seu nome completo, Rotas é o nick, eh,eh) Loja de Coisas da Terra. Mas devido à configuração gráfica duma letra, também se pode ler Ratas. Uma conhecida nossa pensava mesmo, antes de lá entrar que se tratava duma loja de produtos destinados a desratização. O que eu temo é que se possa pensar que o Rotas(ou Ratas, dependendo da perspectiva) possa ser confundido com uma casa de passe. Passa!!

10.2.05

Rotas, já se sabe

O Rotas tem organizado eventos como uma " matinée" de música e poesia dos Açores que se prolongou até à noite e que contou com a colaboração do grupo de teatro Amphiteatrum. Na foto podemos ver o grupo em acção. Aí o Brito(ao violão) tocou a sua agora famosa canção "Já se sabe"

9.2.05

Não tardam as fotografias. Andamos a tratar disso. Poderão dar uma vista de olhos ao Rotas e ir entrando no nosso mundo.

7.2.05

O segundo

Aqui vai o nosso segundo post. Como é apenas o segundo não precisa dizer nada de jeito, basta-lhe ser o segundo post, mas ao terceiro post tal desmando não é permitido, portanto aguardem pelo third one.

5.2.05

Aqui vai o primeiro post deste novo blog que não será um blog qualquer, é o blog afecto ao Rotas(o pouso mais carismático de Ponta Delgada e arredores, sim, já sabemos). Mas o que é o Rotas? Para quem não sabe, e devem ser muito poucos os que não sabem, o Rotas, Rotas da Ilha Verde é apenas o pouso mais ...
MR